Confira as 10 tendências de consumo para 2019

 In Mercado

O comportamento de consumo das pessoas muda o tempo todo, por isso, é preciso estar atento e se adequar a elas.
Algumas tendências chegam para ficar, enquanto outras são passageiras, mas independente disso, manter-se atualizado retém os que já são seus consumidores e permite a conquista de novos.

Para entender um pouco mais dessas mudanças de comportamento, trouxemos para vocês um resumo do mais recente estudo da Euromonitor com as 10 tendências de consumo para 2019 e também um pouco do que deverá vir nos próximos anos. Confira:

1. Velhos? Não mais

A primeira tendência fala dos “agnósticos da idade”. A nova geração de idosos, nascida entre 1946 e 1964, está em crescimento diante de expectativa de vida cada vez maior, além de não acreditarem mais que idade seja sinônimo de sentir-se velho. Eles têm cuidado cada vez mais da saúde, possuem um poder de compra muito maior que os jovens e estão conectados às novas tecnologias. É preciso estar atento às suas necessidades.

2. O básico voltou com tudo

A simplicidade voltou à tona e agora o menos é mais. Os consumidores querem produtos autênticos, simplificados e focados, não mais coisas genéricas e massificadas. Isso explica o aumento no consumo de produtos artesanais como bebidas, alimentos locais de pequenos produtores e produtos de beleza DIY – faça você mesmo.

3. Consumo consciente

Anos atrás já vimos como tendência a sustentabilidade ambiental, onde empresas tomavam como preocupação ações que diminuíssem seu impacto negativo à natureza.
Hoje a preocupação deve ir mais além. Consumidores agora se preocupam com o futuro, com animais e com os próprios seres humanos. Essa onda aumentará ainda mais, a demanda por produtos veganos ou pet-friendly, por exemplo.

4. Digitalmente juntos

Com a evolução tecnológica, experiências coletivas também se tornam cada vez mais virtuais e facilitadas. É cada vez mais comum a interatividade e colaboratividade online entre pessoas e equipes, como por exemplo, a realidade virtual. Ela foi iniciada nos games e tende a se expandir para diversas outras áreas empresariais, industriais e de serviços.

5. Todos são especialistas

A informação está a um botão do consumidor e ele pode checar qualquer informação em questão de segundos. Empresas agora precisam ser mais competitivas, mais presentes no universo digital e extremamente transparente, pois de forma instantânea os consumidores podem comparar preços, conferir informações, avaliações a até mesmo deixar um feedback online sobre sua empresa para que outras pessoas vejam.

6. Eu quero ter meu próprio espaço

Quanto mais a tecnologia invade nossas vidas, mais valorizamos os momentos sozinhos e longe dela. Os consumidores querem tirar um tempo para fazer o que realmente gostam, se desconectarem do mundo virtual e preservar seu bem-estar. E é nas experiências reais que eles buscam essa satisfação pessoal.

7. Eu posso me cuidar sozinho

Consultar um profissional para tratar de algum problema, seja de saúde, pessoal ou para casa? Não mais. O novo consumidor quer resolver tudo sozinho e ser autossuficiente, mesmo que às vezes precise gastar mais para isso. Sai de cena o profissional intermediário e entram as soluções práticas, simples e versáteis.

8. Menos plástico, por favor

Nos últimos meses ouvimos falar muito na redução de plástico no planeta, onde vimos também diversas polêmicas envolvendo o uso de canudo em estabelecimentos comerciais. Esse tema deve ganhar ainda mais espaço em 2019. Os consumidores tendem a optar por produtos que não levem plástico em suas embalagens.
Com isso, as empresas devem buscar soluções alternativas para atender essa demanda. No caso dos canudos, por exemplo, vimos alguns diferentes esforços feitos por redes de fast-food. Algumas optaram por retirá-los dos copos, outras criaram canudos comestíveis ou com materiais biodegradáveis.

9. Eu quero agora!

Soluções instantâneas e eficientes estão em alta. O consumidor atual tem cada vez mais compromissos e tarefas em suas rotinas. Quanto menos precisarem se preocupar com algo que demande tempo, melhor. O uso de aplicativos que podem atender essas necessidades tende a aumentar, como apps onde você pode fazer a compra do mercado, ou qualquer outro pedido, como até solicitar que alguém vá sacar dinheiro para você, por exemplo. Esses consumidores estão dispostos a pagar mais por essas facilidades.

10. Quero viver sozinho

O novo perfil do consumidor, principalmente os mais velhos, já não tem mais aquela preocupação de viver sozinho. Inclusive, isso tem se tornado algo positivo. A tendência é que na próxima década o crescimento de lares com pessoas solteiras seja maior do que os demais modelos. É preciso pensar cada vez mais nesse estilo de vida e oferecer soluções que se adequem a esse público.

Fonte: Euromonitor

Recommended Posts
Bicicletas amarelas enfileiradas