Estudo revela que 41% das pesquisas no Brasil são feitas por voz

 In Consumo

A iProspect realizou um estudo que traz informações acerca da utilização de assistentes virtuais nas buscas em smartphones e os números são impressionantes. A pesquisa contou com a ajuda de quatro mil pessoas do México, Brasil, Colômbia, Argentina e Chile através de um questionário online.

Atualmente, a média aqui na América Latina está em 45%. No Brasil, o número representa 41%. Segundo os dados levantados, os latino-americanos realizam 46% mais buscas por voz em dispositivos móveis do que a média mundial.

Entre as pessoas que participaram da pesquisa, 28% afirmam que acessam o assistente de voz pelo menos uma vez ao dia. O principal argumento é a rapidez e praticidade para efetuar uma pesquisa, principalmente quando não é possível a leitura. A maio porcentagem é para quem usa os assistentes para buscar informação comercial com 78%, pegar o contato de restaurantes 75%, obter orientações geográficas 64%, ligar ou mandar mensagem para alguém 64% e acompanhar notícias 60%. Também o utilizam enquanto dirigem 56% na cama 55%, vendo TV 55% e enquanto cozinham 52% e trabalham 48%.

Quando não se trata de um smartphone, somente 27% das pessoas que participaram do estudo possuem assistentes de vozes domésticos, mas 70% afirmam querer um.

Outro levantamento importante que o estudo revela é das gerações que utilizam a pesquisa por voz. Aqui na América Latina o grupo que mais faz pesquisa por voz é a geração Baby Boomers (50-55) e logo em seguida a geração X (39-49). Um dado importante para as empresas que acreditam que podem comunicar através da voz.

Recent Posts